Sooner 0.8 lançado

Aloha pessoal,

Depois de um hiato bem grande, voltemos à programação normal. :)

A algum tempo lancei uma extensão pro Google Chrome chamada Sooner para ver e adicionar páginas à minha conta do ReadItLater. O ReadItLater é um serviço bem conhecido e antigo para guardar urls de todo o tipo e “ler depois”, como o próprio nome diz, e oferece uma API para criação de aplicativos que usem o serviço. O grande problema era que não havia uma forma rápida e direta de adicionar, ler e remover páginas em nenhum navegador. No Chrome existiam opções que eram bacanas mas não agradavam ou na usabilidade ou no funcionamento.

Com isso, e a curiosidade de fazer uma extensão pro Chrome pra aprender e brincar um pouco, nasceu o Sooner sem muita pretensão até que algum tempo atrás vi que várias pessoas eram feedbacks legais e tinha sido incluído na páginas e extensions do serviço. :)

Para baixar, basta acessar o link https://chrome.google.com/webstore/detail/mifafnghbieophofjinbniahjpiodpnm e pedir para instalar. Depois é só logar com sua conta do RIL (se não tiver ainda uma conta cadastre em http://readitlaterlist.com/signup) e pronto. :)

As novidades

Em relação à versão 0.7, foram adicionadas features que o pessoal havia pedido.

  • link para recarregar a lista, pois o RIL pode ser usado através de vários aplicativos e recarregar a lista pode ser necessário em algum momento
  • campo de busca, para buscar páginas da lista através de uma palavra ou termo. A busca está bem simples e buscando pelo titulo mas possivelmente no futuro procure na URL também
  • correção de um bug na listagem, pois o Chrome (isso vai render até um post) sempre re-ordenava os itens que vinham do RIL.
  • um novo design do tipo, para deixar os itens de adicionar, busca e recarregar lista em lugares de uso mais simplificado e direto.
Uma lista de novas features vem por aí, mas algumas já foram escolhidas como:
  • lista ordenável por título, link, páginas mais novas ou velhas
  • criação automática de conta através da página de opções
  • versão “text only” dos links, que é um serviço do RIL bem bacana.
Se curtir, dá uma instalada lá e experimenta! Se não, dá um macaquinho para trás. hehehe
Simbora.

GAudi, Ubiquity, Google, Mozilla … e a dominação do mundo.

Hi nice people, :)

O título parece meio psyco mas é um insight que tive ao ver o GAudi (apelido para Google Audio Indexing) funfando e lendo hoje um pouco disso novamente na Info.

Vamos por partes: os caras já tem o buscador mais fdp, indexando não ainda da forma perfeita que gostaria, mas dando um poder quase infinito de busca textual possível. A busca de textos e termos EM VÍDEOS agora abre a questão de até onde vamos poder buscar o que desejamos de forma tão transparente. E claro, como vamos organizar isso de uma forma otimizada e agradável sem toneladas de informação.

É claro que isso vai passar a ser feito depois que passamos nossos videos de vários formatos pela “caixa surpresa” do Youtube, que tranforma o bixudo em FLV e aí deve-se iniciar a mágica. Mas se hoje os vídeos são quase uma totalidade na mídia de comunicação depois do texto puro em página, e Youtube é talvez o maior nesse mundo, imagina a destruição que isso nos dará com uma tecnologia dessa portável para todas as outras mídias: pdfs, swfs do Flash, processadores de reconhecimento de objetos e faces em imagens …

Acho que o passo de pesquisa de termos em vídeos aliada a essa massificação da banda larga e novas tecnologias que prometem aumenta-la cada vez mais para o povo em geral, vai ser o pulo do gato para o que ando vendo ser uma tendência real, mas ainda um pouco utópica em questão de viabilidade técnica: navegadores mais semânticos movidos a ações simples como “me mostre como está o dia em Guarapari, no Espírito Santo”, que serão decompostos em vários filtros e comandos para obtenção de um resultado comum e aproveitável.

Conseguiu chegar lá? Se não conseguiu, dê uma olhada no vídeo do Aurora, um navegador-conceito (sim, como aqueles carros conceito doidões que andam movidos a energia solar e coisas do tipo) da Mozilla criado pela Adaptive Path (para quem não sabe, os caras que bombaram a web com o termo Ajax) cuja navegação ilustra “uma possibilidade da futura experiência do usuário na web”. Antes de bonito, interessante e legal é simplesmente embasbacante imaginar que uma forma de navegação dessa pode estar muito mais próxima do que imaginamos.

Se o mundo pirou com o Google Earth (e depois com suas Street Views), o Google Maps e afins … imagino quando um browser dessa magnitude chegar ao público, mesmo que bugado. oO

Por esses dias baixei o Ubiquity, um puta pluguin para FF que é movido por comandos que se aproximam do “mais humanamente possível” ou seja … você dá comandos do tipo “email to leohackin@mail.com” e ele ja abre o Gmail com o endereço do cara preenchido e tudo! E o melhor: ele tem uma interface de programação de novas funções movidas a JS e portáveis!!!

De email a traduções via BabelFish, o Ubiquity é um playground de mashups brutalíssimo e que ja dá o tom do que o Aurora pode ser futuramente: uma plataforma movida a mashups customizável com possibilidades infinitas de integração de conteúdo e funcionalidades. Ou seja: o nirvana moderno da navegação na internet.

É rapaz … deixe a mente vagar …………………. :)

Até a próxima. E a internet somos nozes!

Google Chrome! Será o fim do Firefox ?

Google Chrome

Todo mundo sabe que o Google vai dominar o mundo um dia: ele já faz uma receita brutal com seu AdWords, encanta e deixa pasma a sociedade com o Google Earth, virou uma mão na roda e ainda tem muito o que conquistar e inventar com o Google Maps, mudou nossa concepção de leitura de e-mails com as conversations do Gmail, arrebanhou em hora oportuna o Writely para fazer seu Google Docs, brutalizou a sociedade (ao menos brasileira) com o Orkut (nem vou botar o link porque até a mamãe sabe entrar nele hahahaha) e agora está até no celular, com o seu projeto Android. Isso sem contar os N projetos do Google Labs, que não listei aqui e são interessantíssemos.

Já era de tempos que ouvia falar que a Google também tentaria destronar o domínio da Micro$oft no mercado de browsers, botando abaixo a onipresença do caricato Internet Explorer. Eu andava apostando que a Google não iria fazer nada disso e continua dando moral e ajudando o projeto Mozilla, para bombar de vez o uso do Firefox que atualmente não tem apresenta sombra de dúvidas em ser o melhor browser da atualidade (tirando os picos de uso de memória que ele dá de vez em quando).

Ontem li uma matéria onde mostrava-se um conjunto de ilustrações, como uma HQ, do que seria o novo browser da Google: o Google Chrome. Os desenhos eram bem feitos, os conceitos mostrados e explicados bem sacados e tudo muito coeso para ser um simples mockup de um fã boy desvairado (e brilhante se fosse o caso).

Hoje, a Google abre as pernas e anuncia oficialmente: o Google Chrome está sendo lançado e vai ser disponibilizado amanhã (ou hoje, já que o anúncio é do dia primeiro de setembro) em mais de 100 países em Beta para a negada se matar de usar. A parte FELIZ da coisa é que vocês conhecem bem o sentido de “beta” dos produtos da Google: se repararem bem, o Gmail é beta até hoje, desde que entrou no ar. AHE UHAE UHAE HAE AE e

Entre algumas coisas interessantes que eu li, estão:

  • Uso do Webkit (que é usado hoje no Safari, então esperem um tiro no acesso)
  • Isolamento de cada aba como um processo a parte (ou seja, se der pau em uma delas, o browser não fecha e mantém o resto das páginas intactas)
  • um máquina virtual (JVM) para javascript (Uauuuuuuuuu!)

O restante deve seguir o padrão Google de “simplicidade”. Aliás, se vocês estiverem curiosos em ver a cara do dito cujo, a Macmagazine já vazou algumas screenshots do Chrome.

O post oficial do anúnicio do brower você confere aqui. Nele, vocês tem o link para acesso ao HQ.

Vamo simbora! E será o fim do FF ? Eu acho que não. :)

Podcast com sucrilhos …

A partir de hoje vou estar disponibilizando alguns podcasts e screencasts bacanas ocasionais sobre carreira na internet e programação: alguns mais tranquilos e outros mais técnicos. A idéia surgiu pois ouço muitos podcasts enquanto navegado “ociosamente” na internet e espelhado no bom exemplo que vi em alguns sites, como o WebCapixaba.ning.com, uma comunidade Ning que foi formada recentemente e, apesar da esfriada, está cheia de conteúdo legal para ler.

Fala Freela! (http://falafreela.com.br) – O site Fala Freela (indicado pelo brother-designer Raphael Nikson) é, de acordo com os criadores, “uma iniciativa que nasce do Carreirasolo.org, blog com a mesma “pauta central”, mas difere no dinamismo e abertura aos leitores-ouvintes: quem monta a pauta são vocês”. O formato é bem interessante e abre com a discussão do que é o freelancer e duas opiniões sobre a vivência de freelances dos dois interlocutores nesse “primeiro capítulo”. Bem legal e espero que a idéia vingue mesmo.

Podcast da hora:
MP3 – http://falafreela.com.br/ep/0/FalaFreela_EP0_O_que_e_um_freelancer_release2.mp3
iTunes – http://falafreela.com.br/uncategorized/como-ouvir-o-fala-freela-em-seu-itunes/

PodSemFio (http://odontopalm.com.br/psf) – Site bacana da Bia Kunze, a famosa Garota sem Fio, onde ela posta vários podcasts sobre vários assuntos sobre mobilidade e coisas do tipo. A coisa mais legal desses podcasts são a análise de aparelhos, de forma mais prática do que a nível técnico, pois ela tem acesso a eles e faz sempre bons reviews.

Podcast da hora – Prêmio Pocast e uma opinião sobre o Nokia n95 x Apple iPhone (3:50):
MP3 – http://odontopalm.com.br/psf/podpress_trac/web/90/0/podsemfio73.mp3

Então por enquanto é isso. Vâmo simbora.

Vitória Digital II

Semana de correria: especulações sobre a chegada do iPhone à terras tupiniquins (pela Vivo, a fofoca é que chegue em meados de setembro), muita correria matando últimas pendências, muita pesquisa em cima do Android e iPhone SDK (em breve mini resenhas dessa imersão de 2 semanas com esses kits), estudo para passar no SCJP e pequenas descobertas de aplicativos bacanas (reviews em breve tb).

Mobilidade tem sido uma das palavras da vez e tem se mostrado um lance pra lá de satisfatório sair do meu mundo Palm e Windows Mobile para novas plataformas, embora ainda não deixe de lado a importância e rentabilidade de aplicações e solução pra essas duas plataformas. Afinal, não existe nenhum smartphone com Android (até o HTC Dream, que todo mundo tá SECO esperando tb) e vai ser mais legal para desenvolver para iPhones quando tiver o meu próprio. :)

E mobilidade vai ser uma das coisas envolvidas na primeira reunião pública do Projeto Vitória Digital, que discuti aqui a alguns posts atrás, que difere da apresentação do projeto no sentido de que eles vão ouvir “a população”, que vai poder opinar sobre os detalhes do projetos e coisas afins. Não é uma oportunidade única de contribuir, já que estão previstas mais algumas reuniões públicas durante o projeto, mas a experiência conta que as idéias e sugestões de hoje podem ser a realidade imutável de amanhã.

Então, quem quiser e puder comparecer será uma boa oportunidade não apenas de conhecer o projeto de perto e da boca de quem o está desenvolvendo, mas também de fazer aqueeeeeele networking ocasional e poder contribuir quem sabe com uma idéia bacana, sugestão e até mesmo uma crítica construtiva.

Para os “arroz-de-festa” tem aquele Coffee Break bacana e vai ter Wireless a rodo para Twitteiros e blogueiros poderem postar coisas ao vivo de lá. O café está muito bom da última vez. hehe

Para saber mais detalhes, acessem essa matéria do Gazeta Online.

Simbora!