#AgileBrazil 2010: Eu fui … e foi foda!

Salve pessoal,

Resumir num post apenas o impacto de um evento da importância do AgileBrazil 2010 na vida de um desenvolvedor/gestor é complexo mas vou tentar dar apenas uma pequena e humilde visão do que foi isso.

Remontando alguns fatos, a Giran hoje trabalha muito fortemente com metodologias ágeis (Scrum/XP) a mais de um ano: ou seja, desde que montamos ela. heheh Mas é com o passar dos dias, projetos, pessoas, dificuldades e experimentos é que se consegue ter as reais motivações da definição dos valores do Manifesto Ágil e das técnicas usadas para se manter uma empresa ágil…

Mas ser ágil é o quê? Implementar o Scrum, seguir tudo que o manifesto ágil prediz, fazer religiosamente todas as fases antes e durante uma sprint: não quebrar as regras que agilistas e metodologias dizem? Ou seja, respeitar o processo do início ao fim? Você se mantém assim porque sua empresa é realmente ágil ou tornou sua empresa “ágil” apenas para dar um nome mais bonito ou mais hype pro seu “processo” batido do dia-a-dia com incrementos pra tentar levantar o moral da equipe e/ou vender sua empresa como uma empresa “inovadora” ou “jovem”?

É exatamente em eventos como o AgileBrazil que a percepção em relação à isso se torna EXTRAMAMENTE palpável, visível e de um bom senso tão argumentado e lapidado que chega a ser engraçado como as pessoas e as vezes nós mesmos não conseguimos enxergar algo que está na frente do nosso nariz.

A tônica do evento foi uma: você é realmente ágil? Está nessa pela fama | grana | hype ou qualquer coisa que realmente possa fomentar algo positivo pra sua empresa? Bote a mão no coração e pergunte pra si mesmo: porque você quer ser ágil ou se acha ágil?

As flexões mentais em relação à isso foram levadas a cabo por vários dias (no meu caso por dois) e horas, ensinados, desmontados, analisados e remontados por vários e principais nomes do movimento ágil do brasil e no mundo! Sim, O Martin Fowler em pessoa abriu o início das palestras e jogou luz onde geralmente ninguém vê (ou não gosta de ver).

Com uma estrutura de tirar o chapéu, feito na PUC com uma puta estrutura, uma bolsa com caneta, bloco e até caneca, a organização foi impecável em todos os sentidos possíveis. E o networking … essa parte foi um show a parte. Como disse pros brothers da Bluesoft, é muito foda ver as pessoas fora dos quadradinhos do Twitter e ver que elas são muito mais bacanas ao vivo.

Como eram muitas palestras, eu e meus companheiros na expedição (@jeveaux o @makoto_vix) nos separamos para cobrir o máximo de assuntos. Descrever tudo o que conseguimos absorver nesses dois dias ainda está cedo e talvez vire até post mas resumidamente vi:

  • Gente usando BDD/TDD pra substituir boa parte da documentação da descrição de requisitos (coisas que o cliente quer)
  • Como otimizar bastante do processo de TDD e torna-lo mais suave
  • Como ir além no uso do kanban
  • Integrar GTD + Pomodoro + Scrum + Platão (sim, rolou até platão)
  • Nomes de vários livros e sites FODARASSOS
  • Monstros da agilidade andando ali do lado
  • Porque a Giran é ágil …
  • E porque eu quero continuar com ela SEMPRE ágil 🙂

Se teve partes ruins? A única parte ruim é a saudade de casa, o café que acabou MUITO rápido nos coffee breaks e o cansaço nos aeroportos. Do resto, tudo muito foda. 😀

E o que senti de verdade: é MUITO bom estar entre gigantes da agilidade e reconhecer que tenho (temos) que crescer, estudar e amadurecer muito e sempre. E ainda bem que existem eventos como esse pra irmos todo ano e continuar cada vez mais humildes, felizes … e ágeis.

\\// Vida longa e próspera a todos.

  • Tarsila

    Uaaaauuu… que olhar mais Zé Mayer, moreninho! Quebro seu galho, hein! bjomeliga! ;o)

  • Pingback: Loiane Groner()

  • Pingback: Tarsila Santiago()

  • Que xike!
    Queria muito ter ido. Ano que vem eu vou! rs
    E que bom que aproveitou o evento 🙂

  • Pingback: Igo Coelho()

  • Pingback: Jeveaux()

  • O evento foi muito foda mesmo, e como você disse foi super legal para conhecer a galera de fora.
    Agora vendo a sua foto vi que você estava no nosso stand jogando fifa e eu não ti reconheci ahuahahau
    Abraços,

  • O mais triste é ir pra PoA e nao ir pro Agile =/

  • É isso ai mano! O evento foi muito show de bola, de qualidade mesmo.
    Network frenético, muito conhecimento e “n” idéias novas para melhorar o nosso ambiente ainda mais e sermos ágeis como o Lion Man hehe.

    Parabéns pelo post!

  • FPDs, me deixaram pra trás.

    Você não dorme mais em casa. :@

  • Salve hackito, que bom que está de volta. Trouxe na mala a lembrancinha que te pedi? Confira se está certinho: Loira de olhos castanhos claros, seios médios, coxas firmes, lábios carnudos e sorriso sensual.

  • Pingback: Léo Hackin()

  • Pingback: Tagliati()

  • Pingback: Fabio Massa()

  • Pingback: Almir Mendes()

  • Pingback: Estivemos na Agile Brazil Conference 2010 « Blog da Bluesoft()

  • Legal Hackin, e valeu pela citação. Sucesso pra vocês aí da Giran!
    É até o próximo evento…